panelarrow

Leia Também: Instabilidade Continua E Mantém Alerta De Tempestades Para Esta Terça Em Curitiba Em Fazenda Rio Grande O Trabalho Da Sanepar Irá Durar Dois Dias.

Pode faltar água no Bairro Cidade Jardim. O abastecimento deve voltar à normalidade a partir das 14h e será de forma gradativa. Na quinta-feira (4) poderá haver falha no abastecimento no Parque da Fonte, pelo mesmo motivo. Já na quarta-feira (3), segundo a Sanepar, será feita manutenção e troca de registro de água em Curitiba. Os serviços serão executados das 9 às 16 horas, na Rua Izaac Ferreira da Cruz, na esquina com a Rua La Salle, no Pinheirinho. A manutenção pode deixar sem água as regiões do Sítio Cercado e do Pinheirinho. O abastecimento deve voltar à normalidade a partir das 17 horas e será de forma gradativa. LEIA TAMBÉM: Instabilidade continua e mantém alerta de tempestades para esta terça em Curitiba Em Fazenda Rio Grande o trabalho da Sanepar irá durar dois dias. Na quarta-feira (3), os trabalhos serão feitos na Rua Mato Grosso, nas esquinas das ruas São Cosme e São Damião, no período das 9 às 12 horas.

A terceira fase é aquela em que o carro já está sendo produzido sobre sua linha de montagem e roda camuflado apenas para fazer os ajustes finais antes do lançamento -- e, no caso do T-Cross, essa fase 3 deve começar no meio de 2018. Consequentemente a nova geração da Saveiro, que também utilizará a plataforma MQB A0 de T-Cross, Polo e Virtus e ganhará porte de Renault Duster Oroch , ficará para a segunda metade de 2019. Tanto a picape quanto o T-Cross devem utilizar o motor 1.0 turboflex de 128 cv e 20,4 kgfm de Polo e Virtus nas versões mais básicas, trocando para o 1.4 TSI (também bicombustível) de Golf e Audi A3 Sedan nas mais caras.

Por isso, este projeto é tão importante”, disse o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo. “Somos o único Estado do país a desenvolver algo desse tipo, que não deve se limitar a um programa de governo, mas se tornar uma política de Estado”, salienta. O objetivo é estabelecer padrões e protocolos, organizar processos de trabalho para garantir a segurança do usuário e da equipe, o gerenciamento de processos e a melhoria dos indicadores de saúde da população. Para a avaliação das unidades foram propostos três selos com mais de 100 itens de avaliação: bronze, prata e ouro, que refletem o nível de qualidade atual da equipe de saúde. Apenas em 2017 o Estado certificou 164 unidades. “Já estamos em mais de 900 unidades de saúde de mais de 300 municípios de todo o Paraná e, a cada dia, recebemos mais pedidos de adesão. Nossa meta é chegar a todos os municípios e todas as unidades de saúde”, diz a chefe do Departamento de Atenção Primária à Saúde, Monique Costa Budk. CAPITAL – Curitiba aderiu ao processo em 2017 e nesta quarta-feira (20) recebeu a certificação bronze de 10 unidades de saúde. “Assumimos uma gestão com muitas dificuldades e optamos por trabalhar aos poucos o processo de tutoria, mas para 2018 queremos a certificação de 100% das nossas unidades para qualificar a atenção primária e melhorar nossos indicadores”, destaca a secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak.

são josé dos pinhais